coupon code for myntra

flipkart voucher code

abof.com coupon

globalnin.com

ASSEMBLEIA GERAL DA ASPROESTE APROVA CONTAS DA GESTÃO 2019/2020

 em Manchetes, Notícias

(Redigido por Leonardo Brito, em 18/08/2021)

 

Em Assembleia Geral Ordinária (AGO) realizada no último domingo (15/08), os(as) associados(as) da ASPROESTE aprovaram a prestação de contas relativa ao período 2019/2020. Dos 58 presentes, foram registrados 36 com direito a voto, sendo as contas aprovadas por 24 a cinco, com seis abstenções.

A AGO foi aberta pela presidente em exercício, Elisângela Sanches, explicando que, conforme estabelece o Estatuto, a Assembleia deveria ter sido realizada em fevereiro, porém a restrição à aglomerações provocada pela pandemia obrigou o seu adiamento. Ela pediu um minuto de silêncio em homenagem ao ex-diretor financeiro (2019/20)  da Associação, Marcelo De Luca, recém-falecido por complicações da Covid-19. Na sequência, informou sobre a sistemática operacional dos trabalhos e passou a palavra ao presidente da ASPROESTE no período 2019/2020.

 

PRESTAÇÃO DE CONTAS

O ex-presidente Marcos Santarosa discorreu, então, sobre as várias atividades desenvolvidas pela direção anterior, apesar das dificuldades existentes em função da pandemia, e historiou algumas delas, tais como o licenciamento ambiental, a regularização fundiária, as contratações específicas, o Parque da Contagem, a manutenção das ruas, o Empório Rural, os convênios de cooperação, a questão dos resíduos sólidos (lixo) e as adequações da sede da ASPROESTE às legislações atuais.

A seguir, ele reapresentou as contas relativas ao ano de 2019, que foram deficitárias devido aos gastos com a sede e  que foram aprovadas pelo Conselho Fiscal em janeiro de 2020 e apresentadas à Assembleia realizada em 09/02/2020. Os demonstrativos financeiros relativos ao ano de 2020, igualmente aprovados pelos conselheiros fiscais, também foram submetidos à apreciação dos presentes.

Finalizando, mostrou o  quadro  a seguir, com os saldos das diversas contas da associação, valores que foram devidamente repassados à nova direção da Associação, eleita em 06 /12/2020 e empossada no primeiro dia útil de 2021.

 

CONTA ASPROESTE                                                     100.624,26

CONTA EMPÓRIO                                                       14.631,48

CONTA EIA RIMA                                                        407.942,95

CONTA GEOREFER.                                                     36.808,92

CONTA AÇÃO                                                              45.764,04

 

DISCUSSÕES

Encerrada a apresentação, a presidente abriu a palavra aos(às) participantes da Assembleia, havendo alguns pedidos de esclarecimento, que foram prontamente respondidos pelo ex-presidente Marcos Santarosa. Duas associadas apresentaram pedido de impugnação das contas e proposta de sobrestamento da votação, sob a alegação de que a atual Diretoria Executiva da Associação não teria feito a divulgação das contas em tempo hábil para a devida análise dos(as) associados(as).

Elisângela Sanches esclareceu que a Assembleia fora marcada com a devida antecedência determinada pelo Estatuto e que as contas estavam à disposição de todo(a) e qualquer associado(a) que quisesse exercer o direito de vista na secretaria da ASPROESTE. Ela também lembrou que, como a Assembleia é soberana em suas decisões, colocaria em votação as duas propostas apresentadas: aprovação das contas, conforme parecer do conselho fiscal ou sobrestamento da Assembleia para análise das contas, com convocação de nova Assembleia para 15 dias após a convocação. Realizada a votação, as contas foram aprovadas por 24 votos a favor da aprovação das contas, 5 votos solicitando o sobrestamento da Assembleia e 6 abstenções.

 

COMISSÃO DE REGULARIZAÇÃO

Na sequência, ela fez uma atualização dos processos de licenciamento ambiental e de regularização fundiária conduzidos pela Comissão, criada pelo então presidente Edison Rodrigues em janeiro deste ano, para apoiar a Diretoria Executiva da Associação. Desse modo, ela indicou todos os passos dados em tratativas com o IBRAM, ICMbio, SPU e TERRACAP.

A presidente em exercício também informou que a Associação está aguardando a liberação da Autorização da Licença Ambiental (ALA) pelo ICMBio, que condicionou a assinatura deste documento à chancela do IBRAM aos ajustes feitos, conjuntamente com a ASPROESTE, no Plano de Ocupação do Lago Oeste no segundo semestre do ano passado.

Em relação à TERRACAP, ela esclareceu que o departamento jurídico deste órgão está analisando o Termo de Compromisso que será assinado com a ASPROESTE para que haja continuidade no processo de licenciamento em nome dos proprietários das terras pertencentes ao GDF. Quanto à SPU/DF, que já credenciou a Associação para tratar do processo de regularização, aguarda-se os estudos que vêm sendo elaborados no âmbito do Ministério da Economia relativos aos processos de regularização e à transferência de titularidade de terras da União, incluindo a alternativa de introduzir fundos imobiliários como gestores destes processos.

 

FUNDO IMOBILIÁRIO

Na condição de membros da Comissão de Licenciamento, a presidenta e o ex-presidente Marcos Santarosa esclareceram que os fundos imobiliários ainda não foram regulamentados e que a ASPROESTE apenas foi convidada para acompanhar essa discussão em função de que o processo de licenciamento no Lago Oeste encontra-se em estágio bastante avançado em relação aos demais ocupantes de terras da União. Eles frisaram que os fatos novos relativos a este assunto, quando existirem, serão comunicados a todos(as) associados(as) e que toda e qualquer decisão será tomada somente após discussão e deliberação em assembleia geral da Associação.

Foram prestados, ainda, esclarecimentos sobre a contratação da empresa Titularize Consultoria Fundiária pela gestão anterior para acelerar os processos de licenciamento/regularização junto aos órgãos governamentais. Após prestar relevantes serviços para a Associação, a exemplo das articulações para a assinatura do Termo de Anuência com a SPU/DF, o contrato com esta consultoria não foi renovado em junho passado por ausência de objetivo na atual conjuntura.

A este respeito, o associado Djalma Nunes da Silva, também membro da Comissão, fez um relato das reuniões, organizadas pela consultoria, com o responsável por estes estudos, deixando claro que a preocupação da ASPROESTE sempre foi participar da elaboração de todos os procedimentos e regulamentos normatizadores, inclusive da regulamentação do fundo imobiliário previsto em lei. Lembrou, ainda, que a Comissão não possui autonomia e todas as suas atividades são relatadas à Diretoria Executiva, que compartilha as informações com o Conselho Deliberativo da ASPROESTE.

Por fim, o ex-presidente Marcos Santarosa reiterou que, após a conclusão do processo de licenciamento ambiental, ninguém será obrigado(a) a regularizar as suas chácaras, ou seja, o direito de compra da chácara será opcional, podendo o ocupante permanecer como tal.  Contudo, é bom lembrar que, neste caso, permanecerá a insegurança jurídica e não será possível usar a propriedade como garantia para financiamentos bancários, bem como não haverá direitos de herança sobre as atuais ocupações.

A ata da Assembleia Geral Ordinária de 15/08/2021, elaborada pela Secretária da Diretoria Executiva Keila Juarez, estará brevemente à disposição dos(as) associados(as) na secretaria da ASPROESTE, assim como já lá se encontra a prestação de contas da gestão 2019/20, aprovada nesta Assembleia.

Contact Us

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Not readable? Change text.

Start typing and press Enter to search